Será a volta dos Teclados Musicais Antigos?

A seguir, você poderá ver a imagem da evolução dos teclados musicais e teclados arranjadores desde 1980 até os dias de hoje.

Para quem viveu na infância antes dos anos 90, ou na década de 1990 e 1980, sabe-se que a revolução industrial foram um dos motivos que começaram a surgir desde sintetizadores (Analógicos) no início do século 20, ou seja, mais ou menos 1901, só que ainda sem chips de áudio até surgir sintetizadores digitais (PCM e FM) (1976 até hoje). Somente tinham circuitos internos que fazem gerar ondas simples. Mas será que um dia os teclados musicais arranjadores bem antigos e valorizados vão deixar de existir, entrando em risco de extinção e nunca mais existirmos? Depende.

A seguir, você vai observar quais desses teclados arranjadores tinham ou ainda tem na sua casa. Faça comentário quando terminar de ler o resto, porque vai ter curiosidades sobre as gravações de música da era analógica e digital.


Se uma dessas você já tinha, significa que você e seus teclados musicais arranjadores estão ficando velhos, mas ainda vale a pena usar, basta só brincar um pouco para matar um "preconceitozinho" por questão da qualidade de amostra de áudio serem ruins. Naquela época, os chips de microcódigos ou Memória Somente de Leitura eram limitados devido ao pouco tamanho disponível, se comparar com os de hoje.

Os Teclados Musicais Arranjadores Antigos que vendiam terão riscos de extinção a partir no momento em que eles fabricam os novos teclados?

Uma das duas situações serão bem piores, se pensarmos daqui 40 anos e olhe lá se os artistas, compositores continuarem vivos, mesmo após 100 anos de idade, ou seja, completar um século. No entanto, se acontecer uma das famosas artistas, tenho certeza que o mundo nunca mais será o mesmo sem a Xuxa, sendo então insubstituível (A maior ícone da história desde primeiro lançamento do álbum de 1985 "Xuxa e Seus Amigos"). 

A mesma coisa para os fundadores de Empresa voltado para eletroeletrônicos e instrumentos musicais eletrônicos, como por exemplo, Casio, Yamaha, Roland, Kurzweil, Korg, Alesis. Mesmo que os fundadores falecem, a empresa continua vivo por muitos anos, chegando os funcionários novos e despedindo algumas pessoas que já trabalharam por muitos anos. Sei que nem todos querem desejar isso, mas infelizmente os tempos não perdoam ninguém.

Onde posso Encontrar estes Teclados Musicais Arranjadores Antigos

Teclados Arranjadores são os mais comuns e mais utilizados desde os anos 80 que chegaram altos nos mercados. Se você pensar em ir lá para resgatar os Teclados Arranjadores antigos, aproveite que ainda tem. Porque depois que eles vendem tudo, não tem mais nada a não ser novo, certo? Vocês podem encontrar esses teclados na internet, na plataforma ou site do mercadolivre, submarino, americanas, enjoei e entre outros... Mas primeiro, tente se motivar o por que você quer comprar. Agora, se você quer experimentar esses teclados arranjadores antigos nas lojas, saiba que isso é raro de encontrar. 

É para usar os timbres pré-gravados no teclado e/ou modificar utilizando efeitos graças a tecnologia de estúdio virtual (VST), utilizando no computador? Ou vai usar somente como controlador de 49 ou 61 teclas? Ou vai aproveitar enquanto esses teclados arranjadores antigos estiverem vivos até que chegue final da sua vida útil, tipo a expectativa de idade humana? Vai ser usado como Hobby de trabalho para facilitar gravações de notas para o computador? E se parar de funcionar e precisar de um técnico e alguém lhe dar más notícias dizendo que seu teclado não tem conserto? Tem que pensar bem antes de qualquer coisa. 

Teclados Musicais Arranjadores Antigos possuem essência de timbres naquela época?

Então, isso vai depender de cada gosto das pessoas. Algumas pessoas gostam de rock e acabam usando com efeitos de distorção no próprio teclado ou teclado arranjador com pedal de efeito ou rack de processadores de efeitos: Reverb, Distorção, Chorus, Eco e entre outros tipos de efeitos encontrados. Outras pessoas gostam especificamente o modelo nos seus teclados, devido ao som do teclado apresentarem essência de timbres naquela época que muitas músicas foram utilizadas com timbre de piano elétrico (Seja Síntese FM ou Baseado em Amostras de Áudio pré-gravados). Mas para melhor qualidade técnica, as amostras de áudio vêm se mostrando que as tecnologias já se popularizaram quando os compradores começaram a ter alta e seus preços caíram o bastante para que todos acabem comprando. 

Será que eles voltariam a comprar teclados musicais arranjadores usados, só que na tecnologia dos anos 80 e 90?

Hoje em dia, você pode procurar nas comunidades gratuitas pela internet. O exemplo é o Roland Sound Canvas, que pode ser encontrado no Site Oficial da Empresa Roland. Além disso, tem sintetizadores com software, que pode ser gratuito ou pago, só que depende da forma como o consumidor final vai aplicar a partir no momento em que você compra ou faz download gratuitamente e é recebido todo material ou código de licença para liberar todo recurso, necessário para você programar os instrumentos em cada canal, alterar os algoritmos, a intensidade, as oitavas, o envelope de ataque, decaimento, sustentação e repouso em cada operação. Lembre-se: Software é Software. Hardware é Hardware. O que significa, que se você comprar softwares de sintetizadores, vai perceber que seus sons são tão parecidos quanto ao hardware nos teclados arranjadores. É muito melhor você capturar o áudio pré-gravado no seu teclado ao todo, do que você utilizar o processo técnico de gravação one-shot, onde você grava e tecla sua nota dó, podendo ser nível dinâmico único (Quando não tem Teclas sensíveis a intensidade) ou nível dinâmico variado (Quando tem Teclas Sensíveis a Intensidade). Lembrando que dependendo do seu teclado, não possui um filtro passa-baixa, quando você clica com pouca força, o timbre vai sair apenas como se estivesse o volume abaixado e não as suas características artificiais.

Algumas curiosidades sobre os Teclados Musicais Eletrônicos e as Gravações de Música com Sistema Analógico e Digital!

Nesses anos 80 e 90, usam-se bastante os sintetizadores digitais como a Yamaha DX7 (1983), um dos teclados que mais utilizaram naquela época. Inclusive os módulos eletrônicos como LinnDrum, Yamaha RX7, RX11, Roland TR-606, TR-707, TR-909, TR-808 e entre outras marcas e seus módulos. Uma das coisas que muita gente fica curioso, é como é que eles gravam cada pista, sendo que naquela época não existia essas gravações digitais?

Então, as gravações naquela época eram analógicas, ou seja, esta informação é continuada e é mantido por natureza. Os mecanismos para fita de rolo de áudio ou tape de áudio são cabeças de gravação, reprodução e apagamento. Os aparelhos podem ter apenas uma, dois ou três cabeças. Após todo processo de gravação em cada pista, a variação magnética vai estar com direções alteradas, graças aos sinais elétricos, o que esta informação vai estar mantido nas fitas.

Algum de vocês devem estar curiosos como as músicas eram produzidas naquela época, antes dos computadores tomarem no lugar da gravação de rolo de áudio (Tape de Áudio Analógico). OBS: Já tinham computadores pessoais a partir da segunda guerra mundial. Porém, o funcionamento naquela época é limitado e dependia bastante dos equipamentos dedicados para isso. 

Exemplo: O computador da Atari ST, Amiga e entre outras marcas conhecidos mundialmente são capazes de utilizar qualquer programa que suporte estas plataformas, incluindo sequenciadores de MIDI via Software, tipo: FL Studio (Mas só tinha mesmo, quando foi lançado em 1997 pela Empresa Image-Line).

A Extração de Timbres em Qualquer Teclado Musical ou Chip de Áudio vale a pena?

Então, sobre a questão da técnica de ripagem de áudio, conhecido como a extração de arquivos de áudio encontrados dentro do chip, através do processo de "Dumping" onde você pega todo código e a lógica que está no chip. É como se estivesse extraindo uma programação que está no microcontrolador (Pode-se considerar Computador). 

Porém, contudo isso essa prática pode ser crime ou não, dependendo da situação, se você extrair samples internos da Casio, por exemplo, sem prévia autorização da empresa. Isso vale para qualquer marca: Yamaha, Casio, Korg, Kurzweil, Nord, Alesis e entre outros...

É só lembrar o seguinte, quem fez "Amostra de Áudio" de um ou vários timbres, pertence aos Direitos deles ou a Empresa, conhecido como Direito Autoral ou Direito de Sample

A Maioria dos Emuladores possuem liga ou desliga de alguns canais de áudio nos Chips. Um desse exemplo é o Snes9x para PC ou Android, onde você pode habilitar ou desabilitar alguns canais de áudio para poder extrair o áudio que desejar. Agora, se você tem preguiça de fazer isso um por um e/ou quer pegar todos os samples que estão dentro de um jogo, procure nas pesquisas: "Snessor95". Depois de tudo gravado, você pode utilizar nas edições de áudio "Audacity" gratuitamente no PC.

Como se Ouve Timbres Internos nos Teclados Musicais Arranjadores:

Antigamente, Os Sintetizadores eram Analógicos, onde não possuem chips de áudio, mas possui circuitos internos que fazem gerar determinada ondas e caminham até saída, onde vêm os sinais de áudio. A partir nos anos 1980, já começaram a surgir os sintetizadores digitais, onde realmente possuem chips de áudio, mas o mercado estava com preço alto demais e não valia a pena para os consumidores, a não ser os artistas famosos ou empresas grande que possuem grande porte de compra e venda nos instrumentos musicais. Logo, já vem surgindo as tecnologias de áudio com formato PCM (Modulação por Códigos de Pulso), XG (Yamaha), AWM (Memória de Onda Avançada) e entre outros formatos que a empresa oferecer.

Os primeiros Teclados Musicais, não possuem uma demonstração, nem auto acompanhamento e nem ritmos. Um exemplo é o primeiro modelo da Casio Casiotone 201 (CT-201), de 1980. A partir disso, já foi evoluindo até que um certo tempo, surgiu ritmos, depois veio auto acompanhamento e depois chega a demonstração, onde o teclado pode tocar sozinho através das comunicações entre o processador (CPU, Unidade Central de Processamento) e Memória Somente de Leitura (ROM).

A seguir, tem músicas para você ouvir todos os Ritmos e Timbres da Casio CT-420, CT-660, MT-240, MT-540.


No próximo vídeo, Você vai ver Alguns Instrumentos e Ritmos da Casio CT-470, o que também vale para CT-670 e MT-750. Preste atenção os Timbres Internos. Você já deve ter ouvido bastante e passado na infância (Para os nascidos antes do 2000).


A seguir, você vai ouvir algumas músicas, como os álbuns: "Xou da Xuxa 3" e "Xegundo Xou da Xuxa", um dos melhores músicas na infância.

Xuxa - Apolo (Xou da Xuxa 3)

Preste atenção nos Instrumentos Musicais Eletrônicos na parte dos Teclados Arranjadores ou Sintetizados e Alguns Módulos de Bateria Eletrônica. Você têm Cordas chamado "Strings" (Quando mais de 10 violinos são tocados por violinistas), Latão (TrompeteTromboneTrompa e qualquer outro instrumento), Baixo Elétrico (Podendo ser Finger ou Slap Bass por Manipulação Eletrônica ou Real) e Bateria (Podendo ser Instrumento por Módulo de Timbre ou Real). Em algumas partes, você vai impressionar aqueles "Sintetizadores" encontrados nos Teclados Sintetizados da Yamaha DX7 (1983).

Xuxa - Hey Mickey (Xegundo Xou da Xuxa)

Também nos Instrumentos Musicais Eletrônicos, podem encontrar a maioria dos instrumentos vindo dos Teclados Sintetizados e Arranjadores, e Módulos de Timbre e Bateria Eletrônica. Em algumas partes, você vai impressionar aqueles "Drawbars" encontrados nos Teclados Sintetizados da Yamaha DX7 (1983), por Exemplo.

Considerações Finais sobre os Teclados Musicais Arranjadores Antigos:

Embora que Antigamente os Teclados Musicais Arranjadores ou Sintetizadores tinham essas essências de Timbre por Síntese FM ou Baseado em Amostra de Áudio, cada um tem seu gosto. Logo, cabe ao consumidor decidir quando comprar e pra que você vai utilizar. Se você gostou dos nossos posts ou quer uma sugestão, basta escrever nos comentários.

Postar um comentário

0 Comentários